Comunicação
Bacia de Santos

Gasoduto Rota 3 inicia operação parcial de escoamento de gás natural


|
Gasoduto Rota 3 inicia operação parcial de escoamento de gás natural

O Gasoduto Rota 3 começou a operar no mês de junho de 2022, porém de forma parcial. O gás natural utilizado nesta operação é proveniente da plataforma P-77, que em breve se somará ao da P-75, ambas instaladas no Campo de Búzios, no pré-sal da Bacia de Santos.

O Rota 3 é um gasoduto construído para transportar gás natural do Campo de Franco até o Polo GasLub Itaboraí, na região metropolitana do Rio de Janeiro.

Com cerca de 355 quilômetros de extensão total – 307 km de trecho marítimo e 48 km de trecho terrestre –, o novo gasoduto tem capacidade para escoar até 18 milhões de metros cúbicos de gás por dia.

As obras dos trechos marítimo raso e terrestre do Rota 3 foram concluídas no início de 2022, entretanto a operação parcial envolve apenas os trechos marítimos ultra profundo e profundo, que fazem parte do sistema de “loop”, projetado para eventuais desafogamentos durante o escoamento do Rota 2.

 

 

Por enquanto, o gás natural escoado pelo Rota 3 é direcionado ao Rota 2, através da interligação entre os dois gasodutos, e transportado até a Unidade de Tratamento de Gás de Cabiúnas (UTGCAB), em operação na cidade fluminense de Macaé, onde é processado. 

Quando a operação do Gasoduto Rota 3 estiver integralmente disponível, a malha de escoamento de gás natural do pré-sal da Bacia de Santos, que inclui os Gasodutos Rota 1 e Rota 2, terá capacidade total de transportar cerca de 44 milhões de metros cúbicos de gás por dia.

O Polo GasLub inclui a Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN), que receberá o gás escoado pelo Gasoduto Rota 3. Testes operacionais já foram realizados no Polo GasLub nos primeiros meses de 2022. Para os testes, foi utilizado gás natural originário do Terminal de Cabiúnas.

Saiba mais sobre o Rota 3 clicando aqui

Notícias relacionadas